Escolha uma Página

Quarto infantil: Pontos importantes no projeto

A chegada de um filho é sempre um motivo de comemoração. E é muito comum que os pais pensem em cada detalhe do quartinho. No entanto, quando a criança cresce, surgem novas necessidades. Por isso, nada melhor do que se atentar a alguns detalhes para criar um quarto infantil versátil.

Como montar um quarto infantil

Pense nas cores

Apesar de ainda novas, as crianças adoram expressar a personalidade e individualidade. E nada melhor do que usar as cores para isso, não é?

Uma boa opção é pedir para seu filho elencar as cores favoritas antes mesmo de começar o projeto. Além das paredes e móveis, elas podem aparecer em detalhes de decoração. Dessa maneira, é possível mesclar tons mais neutros e que ajudam na hora de relaxar com os mais vibrantes e que agradam os pequenos.

Ao alcance das crianças

É muito importante também pensar no quarto sob a ótica de uma criança na idade do seu filho. Para que o espaço seja adequado para ele, é importante que móveis sejam projetados para a altura do seu filho.

Prateleiras, gavetas e araras ao alcance, por exemplo, estimulam a independência das crianças. Esse tipo de decoração combina muito com método montessoriano, criado pela médica e pedagoga italiana Maria Montessori e que visa estimular a independência da criança.

Que móveis usar?

Ao longo dos anos, o quarto ganha mais do que a função para dormir ou brincar. Por isso, é importante pensar nas necessidades da criança ainda na hora do projeto.

Reservar um espaço adequado para os estudos, por exemplo, pode ajudar as crianças a manter a concentração. Além disso, é possível pensar em maneiras para setorizar o espaço de brinquedos, mantendo a organização.

Mais de um filho

É muito comum também que o quarto infantil seja compartilhado entre irmãos. Se esse é o seu caso, é importante pensar na individualidade e espaço de cada um. 

A marcenaria planejada costuma ajudar muito nesses casos. Em ambientes com pé-direito alto, uma ótima alternativa é buscar soluções verticais. Tudo isso pode ser facilmente planejado e garantir o conforto e segurança das crianças.

*Todos os projetos são da arquiteta Adriana Diegues em parceria com Leticia Werneck.

Toque de cor nos ambientes: Como usar?

Apesar de ambientes minimalistas e neutros serem versáteis, um toque de cor é sempre capaz de deixar qualquer cômodo com mais personalidade. Mas você não precisa assumir uma decoração super colorida para isso. Com pequenos detalhes é possível mudar a sua casa sem pesar. 

Como usar cores na decoração?

Branco, preto e tons de madeira são muito comuns para iniciar um projeto. Mas que tal ir além? Um toque de cor pode trazer aconchego, tranquilidade e até personalidade ao espaço. E é possível usá-lo de maneiras muito diferentes e atrativas.

Decoração colorida

Uma boa maneira de começar a se aventurar no mundo das cores, por exemplo, são os itens decorativos. Podem ser peças pontuais e menores ou até mantas e almofadas.

Esta, inclusive, é uma maneira ótima para quem tem medo de enjoar. Afinal, como são itens fáceis de mudar, você pode trocá-los quando cansar da decoração.

Destaque para as paredes

Tintas, papéis de parede e revestimentos também são ótimos para quem quer apostar em um toque de cor nos ambientes. No entanto, nos casos dos dois últimos pode ser um pouco mais difícil voltar atrás caso você enjoe.

Por isso, uma boa sugestão é fazer uso dessa opção pontualmente e com tons que você gosta muito e que podem ser considerados mais neutros. Assim, o projeto completo o destaque da parede fica equilibrado, garantindo que você aproveite a cor por mais tempo.

Marcenaria colorida

Mas se a ideia é ir fundo no toque de cor, invista na marcenaria colorida. Um móvel (ou parte dele) colorido garante muita personalidade ao ambiente. No entanto, se optar por algo sob medida, acaba se tornando um investimento mais alto. Por isso, aqui vale também a sugestão de um toque de cor pontual ou um tom mais neutro ou queridinho dos moradores.

Como combinar cores na decoração?

Já para quem ama cores e quer apostar em mais uma na decoração, uma boa sugestão é consultar o círculo cromático. Essa ferramenta permite que você observe quais as cores combinam melhor de algumas maneiras.

  • Cores análogas: combinação de duas ou mais cores posicionadas lado a lado.
  • Cores complementares: cores opostas no círculo e que, como o nome já diz, se complementam.
  • Tríade: combinação de três cores unidas por um triângulo equilátero.

*Todos os projetos são da arquiteta Adriana Diegues em parceria com Leticia Werneck.

Elementos vazados: Como usar em sua casa?

Atualmente, o que não faltam são opções de apartamento com planta integrada e cada vez menos paredes. Mas o que fazer quando se quer um pouco mais de privacidade? Uma ótima opção são os elementos vazados.

Feitos em vários tipos de material, há diversas opções para deixar a sua casa com ainda mais personalidade. Além disso, por serem vazados, eles permitem a luz passar, garantindo a iluminação natural dos ambientes.

Projetos com elementos vazados

Quer fugir das paredes mas não ama o conceito aberto para todos os cômodos? Os elementos vazados, então, são perfeitos para você. Seja para esconder a lavanderia ou dar mais privacidade à sala de jantar, eles ainda se tornam um ponto de destaque em qualquer projeto.

E engana-se quem imagina apenas as versões dos antigos cobogós para essa função. Atualmente o que não faltam tão opções para criar essas divisórias de ambiente.

Para quem ama madeira, por exemplo, há diversos painéis no mercado. Feitos em MDF eles tendem a ser uma alternativa mais barata e, ainda assim, cumprem bem o seu papel. 

Mas se a ideia é seguir a tendência industrial, uma boa alternativa são os feitos em concreto. No entanto, são peças maiores e podem sobrecarregar ambientes pequenos

Além disso, é possível criar outros elementos vazados. Cordas, por exemplo, podem dividir dois ambientes. E, apesar de não cumprirem tão bem a função de barreira visual, garantem um efeito cheio de personalidade.

Seja qual for o seu estilo e necessidade, sempre haverá uma opção de elemento vazado para você.

*Todos os projetos são da arquiteta Adriana Diegues em parceria com Leticia Werneck.

Ambientes integrados: Como fazer um projeto harmônico

Ambientes integrados têm sido a busca de muitos clientes. Com a opção de incorporar a varanda ao restante do apartamento é possível criar saídas interessantes e ainda mais funcionais. Em um dos meus projetos na Vila Mariana, por exemplo, consegui transformar dois ambientes em um só sem deixar de lado os pedidos da moradora.

Como criar unidade em ambiente integrados?

Não é incomum vermos a varanda incorporada à sala em prédios mais novos. No entanto, em um dos meus projetos tinha como missão trazer unidade aos cômodos. Para isso, aproveitei para transformar o rack no elemento principal do novo ambiente.

O ripado do móvel criou uma linha que atravessou a sala chegando até a área da varanda. Além de estética, a marcenaria personalizada garantiu espaço de armazenamento e funcionalidade.

Na sala, o ripado escondia portas que ajudam a organizar o cômodo, mas é na parte da varanda em que o móvel ganha mais uma função. A marcenaria sob medida permitiu a criação de um bar minimalista com adega embutida e prateleiras com bebidas. Tudo bem discreto e contemporâneo, como pediu a cliente.

Toque de cor

Se a marcenaria criou a unidade dos cômodos, a escolha de uma cor única ajudou a arrematá-la. Apaixonada por verde, a moradora elegeu ela como tom principal da decoração. Isso fez com que os espaços ficassem ainda mais em harmonia e garantiu um toque de aconchego junto ao tom da madeira.

O verde inclusive aparece em um dos pontos altos do projeto. Junto ao bar colocamos um banco encostado ao vidro da varanda, criando um ambiente para apreciar a vista.

Eletrodoméstico incomum

Apesar de não ser mais uma varanda gourmet, o projeto precisava incluir uma geladeira e integrá-la ao cômodo. Como a cozinha não comportava o eletrodoméstico devido aos móveis planejados que a moradora reaproveitaria, a solução foi deixá-la por lá.

E, ao invés de tentar camuflá-la a solução foi incorporá-la à parede ripada. O modelo escolhido pela cliente ajudou a contribuir para um resultado ainda mais harmônico.

Canto dos sonhos

Mas se tem um espaço que foi o desejo da moradora foi o cantinho de leitura. Para montá-lo escolhemos combinar a Poltrona Eames com puff (um clássico do design) com luminária minimalista. Além disso, esse ponto do cômodo conta com mesa de apoio e cesto com mantas, tudo para deixá-lo aconchegante e funcional.

*O projeto é assinado pela arquiteta Adriana Diegues em parceria com Leticia Werneck.